SindGESTOR - Sindicato dos Gestores Governamentais de Goiás

Ir para página inicial

Comunicação

Notícias

A armadilha das médias e o salário dos servidores públicos - Artigo Eduardo Aires

Em artigo publicado no jornal A Redação, o presidente do SindGESTOR, Eduardo Aires, defende que a falta de cuidado ao avaliar os salários dos servidores públicos por meio de médias salariais, gera informações erradas e termina criando uma falsa realidade a respeito dos salários praticados no serviço público.

Leia o texto completo abaixo, ou o post original no Jornal A Redação:


A armadilha das médias e o salário dos servidores públicos

Goiânia - O Brasil tem uma peculiaridade: é um país em que os trabalhadores têm a certeza de que ganham pouco - e a comparação com outros países comprova o fato. Por outro lado, o empresário afirma que a despesa com folha de pagamentos sufoca qualquer empreendimento - o que também pode ser confirmado por dados empíricos.
 
Isso é possível em razão da grande carga incidente sobre a folha de pagamentos. Para o trabalhador que negocia receber R$ 1 mil, ao final do mês, com grande decepção, constata que o liquido será de “apenas” R$ 920. Por outro lado, o empregador também não desembolsou “apenas” R$ 1 mil; a conta para ele foi de aproximadamente R$ 1.280 - quase 40% de diferença.
 
Ocorre que membros da iniciativa privada se esquecem, ao analisar a folha de pagamentos da administração pública, que lá a dinâmica é um pouco diferente. O trabalhador receberá pouco e o empregador irá pagar muito, mas na prática o próprio governo recebe os valores que são descontados e, por razões contábeis, apresentam os valores cheios.
 
Um exemplo é que o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), que fica para o ente federativo empregador – o que em alguns casos chega a 27,5% do salário; na administração estadual, o servidor já paga 14,25% de previdência. Ou seja, o servidor, dependendo da remuneração, põe no bolso menos que 60% da remuneração que está no papel. Na outra ponta, o Estado desembolsa 28% a mais que o que está no papel.
 
Existem distorções severas na folha do Estado de Goiás. Mas elas não são visíveis a olho nu, muito menos quando utiliza-se médias para avaliar o problema. Utilizar-se de médias é uma armadilha para quem recebe pouco, ao mesmo tempo em que torna invisível privilégios que se multiplicam no serviço público.
 
Avaliemos  um caso hipotético, em que existam onze servidores públicos, dos quais 10 recebam subsídio de R$ 1 mil. Mas um deles tem um cargo diferente ou, naquele período, ganhou uma ação na Justiça e, em razão disso, recebe R$ 100 mil (sim, existem casos em que, por decisão judicial, um servidor recebe muito mais que o padrão remuneratório de sua categoria). O político mal informado (ou mal intencionado) dirá que a média salarial daquele grupo é R$ 11 mil. Em razão disso, propõe uma lei para diminuir em 10% a remuneração dos servidores. Sem conhecer o caso concreto, a população apoia a ideia, afinal de contas R$ 10 mil é uma média salarial acima da praticada no mercado.
 
Aqueles que ganham R$ 1 mil terão seu salário cortado linearmente, passando a receber menos que um salário mínimo. E assim proliferam-se no Brasil as notícias sobre remuneração dos servidores públicos escritas por pessoas que não têm a menor noção da dinâmica da Administração Pública; fomentadas por autoridades que confirmam “obviedades” doces aos ouvidos e que fazem parecer que a administração pública é formada por um punhado de incapazes que não têm condições ou vontade de resolver problemas que são simples.

*Eduardo Aires Berbert Galvão é Gestor Governamental especialista em Planejamento e Orçamento, presidente da Fenagesp e do SindGESTOR, membro do Conselho de Transparência Pública e Combate à Corrupção do Governo do Estado de Goiás, Mestre em Sociologia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). 

Data : 23/11/2017

Fonte : Comunicação SindGESTOR -





Seminário em Brasília lança livro com trabalho de gestora

Seminário em Brasília lança livro com trabalho de gestora

 23/04/2018

 Comunicação SindGESTOR

Foi lançado hoje (23/4), em Brasília, o livro 'Brasil Metropolitano em foco: desafios à implementação do Estatuto da Metrópole', que traz, em um dos capítulos, o trabalho da gestora governamental Elcileni Borges. O texto resume todo o [...]




Gestores governamentais assumem cargos estratégicos na Sefaz

Gestores governamentais assumem cargos estratégicos na Sefaz

 10/04/2018

 Comunicação SindGESTOR

O novo titular da Superintendência do Tesouro Estadual - unidade da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) -  é o gestor governamental de Planejamento e Orçamento Gilson Geraldo Valério do Amaral, aprovado em concurso público em 2002. Desde o início [...]


Empossada Diretoria 2018-2021

Empossada Diretoria 2018-2021

 03/04/2018

 Comunicação SindGESTOR

A nova Diretoria Executiva do SindGESTOR, eleita para o período 2018-2021, foi empossada ontem (2/4) pela Comissão Eleitoral (Comel) do SindGESTOR. A posse ocorreu na sala de reuniões II do prédio-sede (Edifício The Prime Tamandaré Office) [...]


Nova Diretoria Executiva será empossada nesta segunda (2)

Nova Diretoria Executiva será empossada nesta segunda (2)

 02/04/2018

 Comunicação SindGESTOR

A nova Diretoria Executiva do SindGESTOR, eleita no último dia 22 para o triênio 2018/2021, será empossada nesta segunda-feira (2), em cerimônia realizada na Sala de Reuniões II do edifício-sede do Sindicato. O grupo foi eleito com 54,8% dos votos e [...]


Gestão 2015/2018 é encerrada com grandes conquistas

 30/03/2018

 Comunicação SindGESTOR

A Gestão 2015/2018 se encerra neste dia 31/3 com série de conquistas a serem celebradas. Apesar do cenário de desafios enfrentados no período e a baixa perspectiva quanto a negociações com o governo, a Diretoria Executiva conseguiu promover [...]




Chapa 1 é eleita para o triênio 2018/2021

Chapa 1 é eleita para o triênio 2018/2021

 22/03/2018

 Comunicação SindGESTOR

A Chapa 1 foi eleita, com 54,8% dos votos válidos, para comandar a Diretoria Executiva do SindGESTOR no período de abril/2018 a março/2021. A eleição, realizada nesta quinta-feira (22), na capital, teve a participação recorde de 392 gestores [...]



CSB reconhece trabalho e agradece parceria do SindGESTOR

CSB reconhece trabalho e agradece parceria do SindGESTOR

 20/03/2018

 Comunicação SindGESTOR

Em reconhecimento ao trabalho da atual gestão do Sindicato dos Gestores Governamentais de Goiás (SindGESTOR) na consolidação da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) em Goiás, em defesa dos servidores e serviços públicos, a CSB Goiás [...]


DEBATE: prorrogado prazo para envio de perguntas

DEBATE: prorrogado prazo para envio de perguntas

 20/03/2018

 Comunicação SindGESTOR

O prazo para que os gestores governamentais enviem perguntas a serem respondidas pelos concorrentes à Diretoria Executiva do SindGESTOR foi prorrogado ATÉ 12H DE HOJE (20/3). O debate será realizado logo mais, a partir das 19h, no auditório do Colégio [...]